Fashion

30 de set de 2017

A Múmia: Universal fracassa de novo em tentar inserir o seu Dark Universe

Postado por Bau Trash  



Na Mesopotâmia, séculos atrás, Ahmanet (Sofia Boutella) tem seus planos interrompidos justamente quando está prestes a invocar Set, o deus da morte, de forma que juntos possam governar o mundo.  Mumificada, ela é aprisionada dentro de uma tumba. Nos dias atuais, o local é descoberto por acidente por Nick Morton (Tom Cruise) e Chris Vail (Jake Johnson), saqueadores de artefatos antigos que estavam na região em busca de raridades. 

Ao lado da pesquisadora Jenny Halsey (Annabelle Wallis), eles investigam a tumba recém-descoberta e, acidentalmente, despertam Ahmanet. Ela logo elege Nick como seu escolhido e, a partir de então, busca a adaga de Set para que possa invocá-lo no corpo do saqueador.


(Diz pra mim, Tom...que diacho estamos fazendo nessa bomba de filme???)

Eu bem que tentei assistir o filme sem fazer comparações com a versão de 1999, estrelada por Brendan Fraser e Rachel Weisz. Mas mesmo analisando "A Múmia" de maneira independente, o filme continua sendo muito ruim. 

Nem a presença de Crowe e Cruise no elenco, salvam essa bomba! Cruise faz uma atuação decente, apesar do péssimo personagem que é o sargento Nick Morton, um militar que se aproveita de sua posição no exército pra saquear túmulos e antiguidades. Seu amigo de furtos, Vail (Jake Johnson), é uma tentativa de personagem cômico, porém o mesmo não tem a menor graça!  Não rola química entre os atores e os personagens não convencem. 

A tentativa de par romântico com a arqueóloga Jenny Halsey (Annabelle Wallace), não engata. O roteiro força a todo tempo uma ligação entre os dois, que simplesmente não existe. Afinal de contas eles não são um casal. Apenas tiveram um transa, e só! Fica difícil engolir certas ações que a trama tenta justificar.


(ahhhhh...passa mercúrio não, que mercúrio queimaaaa)

Já Crowe está completamente apático como Dr. Henry Jekill. Nem parece o mesmo ator dos excelentes "Gladiador", "Uma Mente Brilhante", e tantos outros ótimos filmes interpretado por ele. Outro personagem forçado dentro de um universo que o filme tenta engrenar, porém sem sucesso.

Na versão de 1999, a múmia foi amaldiçoada por causa de um amor proibido, e ao despertar, seu desejo não é apenas a vingança ou destruição da humanidade, ela quer trazer de volta à vida o seu grande amor. A trama é tão bem feita, que corremos o risco de torcer pela múmia ao invés do mocinho. Já nessa versão de 2017, o motivo que leva a princesa a se entregar ao mal e ser amaldiçoada, é fútil demais! Não justifica! 

A tentativa da Universal em inserir o seu Dark Universe, não tinha dado muito certo desde o filme "Drácula: A história nunca contada" e agora com essa versão de "A Múmia" que foi um fracasso de bilheteria nos EUA, (e aqui também não recebeu muitas críticas positivas), o futuro desse universo de monstros da produtora ficou bastante incerto.



























23:17 Compartilhe este artigo:

Dicas e análises sobre temas relacionados ao horror, ficção científica e fantasia.

0 comentários:

Obrigado pela sua participação. Seu comentário estará disponível após ser aprovado.

Proudly Powered by Blogger.
back to top